- Publicidade T -

Não importa se deu tudo errado. O mais importante é que você pode começar tudo de novo, corrigir os erros, implantar novos conceitos e formas de fazer as coisas e caminhar rumo ao sucesso!

 

Para chegar onde pretendemos precisamos mudar muitos conceitos que adquirimos ao longo da vida. Uma técnica que acho interessante aplicar é a do ‘Zerando o Cronômetro’. É isso mesmo, zerar o cronômetro!

Parece complicado e sem significado falando desse jeito, não é mesmo? Calma que eu explico. Ao longo da vida carregamos muitas mágoas, rancores, tristezas, decepções, frustrações, remorsos, arrependimentos e um monte de lixo emocional. Enquanto estivermos carregando esses lixos, nossa mente e nosso corpo físico irão adoecer, enfraquecer e pouco a pouco nos tornaremos frágeis e acabaremos atraindo situações semelhantes que nos levarão de volta a esses sentimentos que atrasam nossa vida. Tudo se torna um círculo vicioso. Tem que parar! Pára Tudo! Zera o cronômetro da sua vida!

- Publicidade In -

Vamos fazer uma experiência e depois você me conta o que aconteceu contigo, combinado? Amanhã cedo quando você acordar, faça de conta que está no seu primeiro dia de vida. Esquece, joga para fora todos os sentimentos ruins, perdoe quem você precisa perdoar, se perdoe também. Jogue fora seus medos, suas fobias, suas tristezas, tudo que é ruim e só lhe prejudica.

Dessa forma você zerou o cronômetro. Após isso você vai estar renovado ou renovada, e só deixe entrar dentro de você coisas positivas, sentimentos e pensamentos de amor, paz e alegria. Nada de remoer o passado, até porque ele não faz mais parte de você e não tem nenhum efeito, já que você zerou o cronômetro.

Você pode achar meio boba essa minha dica, mas funciona e vai te fazer muito bem. Experimente, você não tem nada a perder.

- Publicidade B -
COMPARTILHAR
Artigo anteriorGuarulhos assina termo para efetivar projeto de combate à violência doméstica
Próximo artigoSeparação e filhos
Olá, sou o Antonio Marques. Comecei minha vida na comunicação através do jornalismo impresso e do rádio no final dos anos 80. Atuei como locutor, jornalista, colunista e escritor e hoje trabalho com produção de conteúdo e assessoria de imprensa. Como escritor tenho três livros publicados. São eles: Memórias do Quintal e Outras Histórias, O Poeta da Casa Velha e Acredite-Vai Dar tudo Certo! Agora, com muita honra, colaboro com o portal Tempos Modernos, onde estarei mostrando um pouco de meu trabalho, afinal, escrever não é profissão, é vocação ou vício, como preferir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

não sou robo *