- Publicidade T -

Você sabe o que é?

Você sabe ou já ouviu falar em Transtorno Evitativo? O nome é estranho, mas esse é um dos transtornos de personalidade bem comuns hoje em dia.

É caracterizado por desconforto social e pelo desejo de evitar contato interpessoal.   Aliás, muitas vezes, o transtorno evitativo nem parece algo preocupante no dia a dia.  Isso porque pessoas evitativas evitam, ao máximo contato interpessoal, mesmo na vida profissional, não costumam se envolver com os outros sem ter certeza de que será bem recebido e são reservadas mesmo em relacionamentos íntimos, com medo do ridículo ou por pura vergonha mesmo.

Pessoas que sofrem com esse transtorno costumam também ser muito preocupadas com críticas e rejeições, não fazem novas amizades facilmente, até porque acreditam ser inferiores as outras pessoas. Além disso, dificilmente, assumem riscos ou estão abertos a novas experiências, por mais simples que sejam.

- Publicidade In -

A causa do transtorno da personalidade esquiva não é definida, e pode ter causas sociais, genéticas e biológicas.  Traços da personalidade aparecem na infânciacomo excessiva timidez e medo de novas pessoas e situações.  Porém essas características são de emoções do desenvolvimento infantil e não significam que irá permanecer na vida adulta.

Algumas Características

  • Baixa autoestima e alto nível de insegurança
  • Extremamente reservados, tímidos, solitários e isolados
  • Autoavaliação negativa
  • Relutam em participar de novas atividades ou correr riscos pessoais devido a uma percepção do risco de constrangimento
  • Falta de vontade de entrar em um relacionamento interpessoal a menos que existam garantias de aceitação

A psicoterapia é o tratamento principal, porém medicamentos, incluindo antidepressivos, podem ajudar com alguns sintomas.

 

 

 

 

- Publicidade B -
COMPARTILHAR
Artigo anteriorJorge & Mateus voltam ao Villa Country
Próximo artigoRoyalties da nova música de Alok irão para o Graac e o Hospital Pequeno Príncipe
Me chamo Patrícia Soares, psicóloga clínica e organizacional, com especialização em Saúde Mental e costumo dizer que a psicologia está no meu sangue. Apaixonada pela minha profissão, atuei em recursos humanos por quase 10 anos e a 4 anos me dedico inteiramente à psicologia clínica. Gosto de cinema, ler, estudar, viajar e também gosto de ficar em casa sem nada para fazer... Meu maior bem é a minha família, o meu filho, mãe, irmãs e sobrinho, eles certamente são o meu porto seguro. Amo chocolate e cozinhar para mim é relaxante, me realizo cozinhando. Amo pessoas em todas as suas essências, é intrigante como o ser humano é em todas as suas capacidades sejam boas ou ruins. Não acredito no acaso, acredito que tudo acontece quando tem que acontecer, por isso estou aqui. A minha frase preferida é “Nunca foi sorte, sempre foi Deus”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

não sou robo *