- Publicidade T -

Será que vou ter que ficar sem pintar as unhas??

Já imaginou que uma sensibilidade, vermelhidão, ardor e inchaço na região dos olhos pode ser uma alergia ao esmalte? Sim, nos olhos, pode aparecer também na face, lábios, orelha, queixo e pescoço, esses são locais onde frequentemente encostamos as unhas e onde a pele é mais sensível. Essa alergia pode aparecer em qualquer momento da vida, mesmo usando esmalte há muito tempo.

Os esmaltes apresentam substâncias químicas que para muitas mulheres podem ser terríveis alérgenos. Os principais responsáveis pelos sintomas são o formaldeído, tipo de resina responsável pelo endurecimento e pela cobertura do esmalte; o tolueno, usado para dissolver essa resina; e o dibutilftalato (DBP), que aumenta a durabilidade do produto, a cânfora, aditivo que dá resistência, apesar de não ser tão comum, também tem potencial alergênico.

Dentre os sintomas mais comuns de alergia ao esmalte destacam-se inchaço nas pálpebras, vermelhidão no rosto e no pescoço, e em alguns casos, descamação nas palmas das mãos. E não são somente os esmaltes coloridos que causam reações: bases incolores e coberturas também contêm tolueno e formaldeídos, e podem provocar quadros alérgicos.

- Publicidade In -

Para um correto diagnóstico sempre procure um médico dermatologista, muitas vezes é necessário realizar um teste de contato para concluir o diagnóstico. Esse consiste em aplicar várias substâncias conhecidas por causar alergias em diferentes regiões da pele, deixando-as atuar cerca de 24 a 48 horas. Após o tempo indicado, o médico irá então observar se o teste deu positivo ou negativo, observando se ocorreu vermelhidão, vesículas ou coceira na pele.

Se você é ou conhece algum alérgico, vale lembrar que é possível não abrir mão da vaidade e desfilar com unhas pintadas e bem feitas. A melhor maneira de prevenir os sintomas causados pela alergia é apostar no uso de esmaltes hipoalergênicos, esses costumam ser eficazes, na maioria dos casos. Mas é importante ficar atenta aos rótulos – até mesmo nas versões antialérgicas – para evitar surpresas.

Algumas pessoas mais sensíveis podem apresentar reações alérgicas mesmo aos esmaltes hipoalergênicos, eles não oferecem uma segurança de 100% para alérgicos. A leitura atenta de rótulos dos esmaltes é recomendada.

- Publicidade B -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

não sou robo *