- Publicidade T -

Quem leu a trilogia de “Johnny Bleas”, publicada pela Editora Pandorga, conhece o Mundo Mágico de Asterium onde se passa a história criada pelo escritor JG Brene. Os livros de fantasia, magia e aventura conseguem segurar a atenção dos leitores quando oferecem, além de uma boa história, um mundo diferente a ser explorado.

Em “O Senhor dos Anéis” também existe um mundo imaginário que o autor J. R. R. Tolkien trata como “Terra Média”, inspirada no Planeta Terra e apresentada aos leitores como uma Europa mitológica onde, além dos humanos, também é habitada por seres diferentes.

Na trilogia (série) de “Harry Potter”, da escritora J.K. Rowling está o chamado “Mundo Mágico” que existe paralelamente ao mundo que conhecemos. Nesse mundo fantasioso fica a escola de magia Hogwarts, onde Harry Potter estuda e conhece seus amigos e um mundo totalmente diferente ao qual estava acostumado.

- Publicidade In -

O escritor JG Brene acredita que os mundos imaginários dão aos amantes da leitura a mais livre expansão da imaginação, porque imaginar e vislumbrar mundos novos liberta e fomenta a criatividade do leitor. Ele conta que criar o Mundo de Asterium não foi uma tarefa muito fácil, porque não basta apenas imaginar, mas também ligar os pontos. “Foi preciso pensar e ter clareza de tudo o que está relacionado ao enredo e, além disso, criar o Mundo Mágico de Asterium exigiu também muita pesquisa e tive que entender processos naturais de geofísica, astronomia e principalmente geopolítica, uma vez que tudo isso tem relação direta ao enredo”, lembra o criador de Johnny Bleas.

Apesar de todo esforço dedicado à construção do mundo imaginário, Brene afirma que foi um dos momentos mais prazerosos durante a criação da trilogia. “Assim como o Senhor dos Anéis, Harry Porter, Nárnia e muitos outros livros de ficção e fantasia, criar o mundo com todas as suas especificidades faz a narrativa se tornar ainda mais interessante e deixa a trama ainda mais rica”, destaca o autor.

JG Brene não gosta de fazer comparações com outras obras, mas algumas coisas existentes no Mundo Mágico de Asterium têm semelhanças com outras obras mundialmente conhecidas. “Longe de me comparar com um autor tão notório quanto Tolkien, mas Asterium tem características bem próximas à Terra Média, criada em o Senhor dos Anéis, porém, em alguns pontos Asterium consegue se aprofundar ainda mais em relação às especificações geográficas do que o mundo de Tolkien. Principalmente quando o relacionamos as especificações geográficas”, explica.

Onde fica Asterium?

O escritor paulistano explica que as características astronômicas, físicas e geográficas são bastante similares ao do Planeta Terra. “Encaro Asterium como uma dimensão paralela à Terra. Conforme descrito no livro 1 “Johnny Bleas- Um Novo Mundo”, podemos chegar a Asterium através de fusões dimensionais e estas podem estar presentes em diversos lugares. Geralmente nos lugares mais inesperados”, conclui JG Brene

A trilogia chegou ao fim com o lançamento de “Johnny Bleas – O Herdeiro de ASterium” em julho deste ano. O primeiro livro da trilogia ganhou versões em espanhol e inglês através da Amazon. O autor criou um blog onde o leitor pode conhecer melhor o Mundo Mágico de Asterium..

- Publicidade B -
COMPARTILHAR
Artigo anteriorGuarulhos recebe o 4º Café com Empreendedoras da Rede Mulher Empreendedora
Próximo artigoVocê conhece seu cliente?
Olá, sou o Antonio Marques. Comecei minha vida na comunicação através do jornalismo impresso e do rádio no final dos anos 80. Atuei como locutor, jornalista, colunista e escritor e hoje trabalho com produção de conteúdo e assessoria de imprensa. Como escritor tenho três livros publicados. São eles: Memórias do Quintal e Outras Histórias, O Poeta da Casa Velha e Acredite-Vai Dar tudo Certo! Agora, com muita honra, colaboro com o portal Tempos Modernos, onde estarei mostrando um pouco de meu trabalho, afinal, escrever não é profissão, é vocação ou vício, como preferir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

não sou robo *